Setembro amarelo faz alerta sobre o suicídio

Campanha aborda aconselhamento como forma de prevenção

Brasília, 19/9/2016 – Durante este mês, a Campanha Setembro Amarelo faz um alerta mundial sobre o aumento de casos de suicídio. Em razão disso, muitos órgãos e entidades públicas engajam-se em divulgar as formas de prevenção, pois 90% dos suicídios poderiam ser evitados, conforme informa a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O suicídio está ligado a uma profunda depressão emocional, e a qualidade do ambiente de trabalho pode mesmo ser um fator desencadeador de muitas doenças, esclarece Fátima Fleury, assistente social da Divisão de Promoção à Saúde (DIPS) do Ministério da Justiça e Cidadania. “Para que ocorra depressão a pessoa tem que apresentar vários sintomas para que isso seja uma doença, e o estresse provocado por situações no trabalho é um deles”, diz Fátima.

Além de situações estressantes, fatores como alcoolismo, ansiedade e síndrome do pânico podem ser determinantes para um quadro depressivo. A prevenção se dá pelo aconselhamento profissional, um dos primeiros passos para o tratamento da depressão, e, consequentemente, para se evitar o suicídio. No Ministério da Justiça, esse primeiro atendimento é realizado pela DIPS. Caso seja necessário, o servidor é encaminhado para psicoterapia ou psiquiatria.

Conscientização

No Brasil, a campanha Setembro Amarelo é uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida – CVV, Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Entre as estratégias para conscientização do público em geral, há a iluminação de monumentos como o Congresso Nacional e a ponte Juscelino Kubitschek em Brasília, e o Cristo Redentor na cidade do Rio de Janeiro.

Fonte:  www.justica.gov.br

© Copyright 2014 :: www.arealpires.com.br

NiteróiWebSites Soluções em criação de sites