Homem, que estava com dengue, recebe R$ 8 mil de plano de saúde por diagnóstico errado

A Justiça do Rio de Janeiro condenou a Unimed-Rio a indenizar em R$ 8 mil um homem que recebeu diagnóstico errado em um hospital da empresa. O advogado Sérgio Baalbaki, foi diagnosticado com sinusite, quando, na verdade, estava com dengue. Na sentença, o juiz João Paulo Capanema de Souza, do 2° Juizado Especial Cível da Barra da Tijuca, considera que o equívoco da empresa de planos de saúde foi grave e assustou o paciente, que “teve sua vida posta em risco”.

Sérgio deu entrada no hospital da empresa de planos de saúde, na Barra da Tijuca, no início de 2013, com fortes dores de cabeça, febre, tosse e manchas vermelhas no corpo.

Segundo a denúncia, o paciente permaneceu por três horas no local, sendo atendido, mas não passou por nenhum exame laboratorial. O diagnóstico foi de sinusite e o médico lhe prescreveu remédios para combater esse problema. No entanto, dois dias depois, ainda com os mesmos sintomas, o homem voltou ao hospital e, dessa vez, constatou-se que ele estava com dengue.

- Devido ao diagnóstico precário, o autor foi levado a consumir remédio contraindicado para o seu real quadro de saúde, e considerando o porquê da contraindicação já mencionado anteriormente, foi exposto a risco de morte, o suficiente para perturbá-lo – afirmou o juiz, que condenou a empresa por danos morais ao paciente.
Durante o processo, houve uma tentativa de conciliação entre as duas partes, mas sem sucesso. A Unimed-Rio ainda pode recorrer da decisão judicial.

Para ler a notícia no site www.paraiba.com.br, clique aqui.

© Copyright 2014 :: www.arealpires.com.br

NiteróiWebSites Soluções em criação de sites