Defensora obtém liminar e obriga Unimed a realizar cirurgia em assistido

A Defensora Pública que atua em Barra do Garças, Lindalva de Fátima Ramos, conquistou liminar garantindo a obrigatoriedade da empresa de planos de saúde, Unimed, em realizar cirurgia para hérnia de disco ao assistido N.F.A., que procurou a Defensoria Pública após a negativa da empresa, mesmo com laudo médico atestando a urgência do procedimento.

“O segurado da Unimed de Barra do Garças teve negado procedimento cirúrgico para hérnia de disco sob o fundamento de que o procedimento era apenas experimental e não havia literatura médica segura sobre sua eficácia”, afirmou a Defensora.

N.F.A. exerce a profissão de mecânico há muitos anos, mas há meses está “encostado” pelo INSS em razão de problema de hérnia de disco, sendo que o tratamento convencional deixou de surtir efeito diante da gravidade da doença.

Com muitas dores, N.F.A. buscou o atendimento da Defensoria, já que o médico que o atende entendeu ser necessário executar o procedimento médico de discectomia percutânea para solucionar a doença.

Lindalva encaminhou, primeiramente, um ofício à Unimed para que autorizasse o procedimento cirúrgico com o material necessário ou apresentasse razões para não fazê-lo.

Em resposta, a Unimed informou que não autorizou, pois a avaliação do procedimento por parte do auditor leva em consideração a segurança para o beneficiário, ou seja, que o procedimento eleito pelo médico não seria seguro.

Para ler essa matéria no site  www.cenariomt.com.br  clique aqu

© Copyright 2014 :: www.arealpires.com.br

NiteróiWebSites Soluções em criação de sites